A arte de guardar papéis decorados

Atualmente, Flávia possui mais de 33 mil papéis de carta, e detém o recorde nacional

Flávia Romanha começou a coleção aos 10 anos, em 1986. O primeiro bloquinho foi das bonecas da Estrela, Bem Me Quer. Ela conta que o dinheiro destinado à compra de lanches, na hora do intervalo do colégio, era usado para outro fim: comprar mais papéis de carta.

Flávia Romanha entre seu acervo que ultrapassa a marca de 30 mil exemplares

Flávia Romanha entre seu acervo que ultrapassa a marca de 30 mil exemplares (Foto: tarcilaz)

A colecionadora carrega diariamente um pen drive com um arquivo da lista de faltas. Esta é uma metodologia criada por Flávia e que vira moda nos encontros. “Caso você venha no próximo encontro em São Paulo, que ocorrerá no segundo semestre de 2010, você também adotará essa metodologia do pen drive. Os papéis internacionais vêm com código que eu anoto pra não comprar repetido”, afirmou.
Para imprimir esta listagem seriam necessárias em torno de dez folhas.

Todo cuidado é pouco! Os preciosos papéis são guardados em fichários pretos com plásticos grossos, daqueles mais caros, e com folhas internas. Proteger a coleção nunca é demais. “Algumas meninas trazem papéis amarelados nos encontros, pois elas guardam os mesmos em caixas, as quais são muito ácidas”, destacou Flávia.

Há papéis raros no acervo como alguns do Egito e da Hello Kitty. Entretanto, ela reclama da escassez de papéis nacionais tanto do Brasil quanto da Argentina.
Ouça o depoimento na íntegra:

Além dos encontros, que ocorrem duas vezes por ano, Flávia efetua trocas com pessoas de outros países como Austrália, Suíça, França e Japão, mas ela alerta que não faz loucuras pela coleção: “Eu trabalho em banco e estudei Finanças, então procuro não misturar isso. Sou muito coerente. Separo o dinheiro para a diversão e nunca deixo que isso afete o dinheiro da conta de luz, do telefone, entre outros gastos”.

Papel da Mafalda, de Quino, produzido na Itália (Imagem: Divulgação)

Papel da Mafalda, de Quino, produzido na Itália (Imagem: Divulgação)

Pode escrever em Papel de Carta?

De acordo com Flávia, de jeito nenhum! A colecionadora até se indispõe com a própria mãe que usa papéis enfeitados para deixar bilhetes.

Primeiros papéis da coleção de Flávia: Bem Me Quer, bonecas da Estrela (Imagem: Divulgação)

Primeiros papéis da coleção de Flávia: Bem Me Quer, bonecas da Estrela (Imagem: Divulgação)

Para mais informações sobre a coleção de Flávia, acesse: Papéis de Carta.

Troca de Papéis de Carta

O próximo encontro para troca de papéis de carta ocorre na cidade de São Paulo, no dia 15 de agosto de 2010.
Tem interesse em participar? Envie um e-mail para flaviaromanha@terra.com.br e obtenha mais informações. Compareça e aumente a sua coleção!

Comentários
  1. Nuria
  2. Elli Elizabeth
  3. Nina
  4. Rosangela

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.