Guerra e Paz, de Portinari

Exposição foi inaugurada com a presença de ilustres artistas brasileiros

João Candido Portinari, filho do célebre artista e idealizador do Projeto Portinari, foi enfático ao agradecer a todos que colaboraram para que a exposição acontecesse. Mas, emocionou o público ao afirmar que “a missão do Projeto é levar a obra do grande pintor brasileiro ao quatro cantos do Brasil e do mundo, no anseio de perpetuar sua mensagem de paz”.

Os dois últimos e maiores murais de Portinari, Guerra e Paz, foram encomendados por Getúlio Vargas para presentear a sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, e realizados entre os anos 1952 e 1956. E foi a reforma no edifício da ONU (entre os anos de 2010 e 2013) que proporcionou a exposição dos painéis no Brasil e no exterior. Em dezembro de 2010, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, foi possível reunir mais de 44 mil pessoas em apenas 12 dias com a mesma mostra que começa amanhã em São Paulo, terra natal do artista.

Guerra e Paz expostos no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 2010 (Foto: Divulgação)

O pintor retrata a guerra por meio de suas vítimas, em especial aquela que sofre a maior dor: a mãe que perde o filho. Guerra, painel de 10 x 14m, é destaque para quem entra na ONU. Paz, do mesmo tamanho, é visualizado por quem sai.

A mostra inclui em torno de cem esboços de Guerra e Paz, expostos conjutamente pela primeira vez na capital paulista. Há previsão de que os painéis percorram cidades como Hiroshima e Oslo, por ocasião da entrega do Prêmio Nobel da Paz em dezembro de 2012. Outros países que podem receber as obras de Candido Portinari são Rússia, China, Índia e África do Sul. Os painéis voltam para a ONU em agosto de 2013.

O evento de inauguração da exposição ocorreu dia 6 de fevereiro e reuniu o músico Milton Nascimento, o bandolinista Hamilton de Holanda, a atriz Beatriz Segall, os bailarinos Ana Botafogo e Alex Neoral, além da apresentação do poema “A Mão”, na voz de Carlos Drummond de Andrade, no Auditório Simón Bolivar (Memorial da América Latina).

A mostra foi organizada pelo Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Cultura, BNDS, Brazilian Finance & Real Estate, Fundação Memorial da América Latina e Projeto Portinari. Patrocínio de O Boticário, Banco do Brasil e Correios.

Serviço:
Exposição Guerra e Paz, de Portinari

Visitação: de terça a domingo, das 9h às 18h
De 7 de fevereiro a 21 de abril de 2012.
Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Metrô Barra Funda – São Paulo – SP
Entrada franca.

Para mais informações: www.guerraepaz.org.br e www.portinari.org.br
Agendamento educativo: educativo@portinari.org.br

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.